Search Day Night
3837 Followers
William Duvall Do Alice In Chains No Rock In Rio 2013

4° dia do Rock in Rio 2013

Total
0
Shares
Tráfego Promo
William Duvall Do Alice In Chains No Rock In Rio 2013
William DuVall do Alice in Chains
Foto: ospaparazzi.com.br
E finalmente o Rock pesado chegou à 13ª edição do Rock in Rio, para alegria geral da nação de metaleiros, que desde cedo lotou a Cidade do Rock no primeiro dia dedicado ao Heavy Metal e suas vertentes.

Abrindo os trabalhos, Dr Syn, Roy Z e República fizeram o primeiro show no Palco Sunset. O maior destaque foi mesmo o tarimbado Roy Z – que já trabalhou com Bruce Dickinson, Rob Halford e Sebastian Bach, entre outros — com os belíssimos solos que arrancou de sua não menos bela e icônica guitarra Gibson Flying V. Covers como “Breaking The Law” e “You Really Got me” foram alguns dos momentos que mais animaram a galera.

Logo a seguir, vieram duas bandas bem interessantes do Metal Melódico. Liderada pelo ex-vocalista do Angra Edu Falaschi — que funcionou como mestre de cerimônias — a banda Almah comandou a apresentação. Um dos destaques foi o guitarrista brasiliense e colunista da conceituada revista Guitar Player, Marcelo Barbosa, que executou solos que lembraram os de James Root, das incríveis bandas Slipknot e Stone Sour. Uma das gratas surpresas, não só do começo da noite do Metal como também de toda a edição 2013 do Rock in Rio, foi o talentosíssimo grupo nacional Hibria. Uma porrada só, onde guitarras, baixo, bateria e vocal literalmente enlouqueceram a galera, que entoou coros e abriu rodas durante uma apresentação simplesmente arrebatadora, ao fim da qual os fiéis roqueiros já estavam totalmente suados e sem camisa, mesmo com esse tempinho de inverno. Para finalizar, as duas bandas tocaram juntas um cover do Led Zeppelin: “Rock n’ Roll”.

Depois, foi a vez do cabeludo e grandalhão Sebastian Bach dar seu recado. Como de costume, o ex-líder do Skyd Row fez juras de amor ao Brasil e foi acompanhado por uma patota da pesada. Apesar de ter sido o menos interessante dos quatro shows no Sunset, os caras agradaram bastante.

Sepultura e Tambour du Bronx, como já era de se esperar, fizeram um show pesadíssimo na primeira apresentação no Palco Mundo. Não é preciso dizer que a turma adorou.

Mas, voltando ao Palco Sunset, um dos melhores shows da quinta feira metaleira foi o do vocalista norte-americano Rob Zombie, que, acompanhado de seu grupo de mortos-vivos, disparou um hit atrás do outro, todos recheados de excelentes solos e riffs de guitarra produzidos pelo lourinho sinistro John 5 — sem dúvida um dos melhores músicos desse festival.

No entanto, isso tudo serviu apenas de aperitivo, afinal o público queria conhecer a banda sueca Ghost B.C., que capitaneada pelo engraçado e soturno Papa Emeritus II (KKKKKK…, me desculpem) fez um show correto, pesado e cheio de referências sombrias, que deixariam muito crente de queixo caído e daria muito trabalho até mesmo ao Poderoso Castiga ou outros exorcistas de meia-tigela. Valeu mais como novidade e para apresentar mais uma opção para quem só costuma ouvir Metal. Como diria o mesmo Castiga, apesar da competência dos músicos, foi “eeeeeeeeeh…maaaais ou meeenos, mais ou menos, mais ou menos…”.

Aí o nível voltou a subir, e “adentrou o gramado” do maior espaço para shows do País um dos melhores conjuntos oriundos do movimento Grunge, o espetacular Alice in Chains. O grupo parece até que melhora com o passar dos anos e de tanta tragédia, como a morte por overdose do ótimo vocalista original Layne Staley. O talentosíssimo William DuVall, o novo cantor, consegue não só repetir quase exatamente a tonalidade de todas as clássicas canções, como na verdade supera em técnica vocal o fundador do Alice in Chains. O maior destaque foi mesmo o genial líder, guitarrista e principal compositor Jerry Cantrell. “Would?”, “Man in The Box”, “Rooster” e “Down in a Hole”, entre outras, foram algumas das melhores coisas que a cidade de Seattle deu ao planeta Terra. Sem mais.

O filet mignon foi um showzão histórico e inesquecível de um inspiradíssimo James Hetfield e seu Metallica, no qual o Trash Metal em estado bruto inundou a mente e a alma do público incansável e ávido por Rock pauleira de primeira. O pontapé inical foi com “Masters of Puppets”. Logo se seguiram classic rocks como “Sad But True”, “Enter Sandman”, “Nothing Else Matters” e “One”. O set list foi muito bem escolhido — o que não é fácil, devido a quantidade de hits da banda e de shows que os caras já fizeram por aqui — e incluiu jóias como: “The Day That Never Comes”, “Creeping Death”, “Seek and Destroy”, “Wherever I May Roam”e “Battery”, entre outros terremotos sonoros.

Confiram os melhores momentos dos shows de ontem (os vídeos serão atualizados, na medida em que forem sendo postados e retirados do YouTube):

Metallica

http://youtu.be/UzoJO9X0DQI

Alice in Chains

http://youtu.be/ppxs4C3pu0s

Rob Zombie

http://youtu.be/agP4QUs4bvU

Almah e Hibria

http://youtu.be/9L6uKNYu7-U

Ghost

http://youtu.be/jX1sCd1lUY0

República, Dr. Sin & Roy Z

http://youtu.be/m51-xCCMBR8

Muse No Rock In Rio 2013

2° dia do Rock in Rio 2013

Confiram os shows do dia 14 de setembro!

You May Also Like

O Que Fazer Na Barra Da Tijuca Em 2021

Newsletter Barrazine

O melhor da Barra da Tijuca: Eventos, dicas, novidades, promoções especiais e vouchers exclusivos

Usamos cookies » Política de privacidade
Total
0
Share