A Madcode – Escola de Programação está com as inscrições abertas para os cursos a serem realizados na segunda quinzena do mês. As aulas estão estipuladas nas duas últimas semanas cheias (de 16 a 20 e de 23 a 27). As turmas são divididas por faixas etárias (6 a 7 anos, 8 a 12 anos e 13 a 17 anos) e a grade de horários tem início às 9h e término às 17h30. As aulas acontecem nas dependências da Madcode, na Barra da Tijuca. A especialidade da Madcode é o desenvolvimento de games para mobiles,

A garotada é quem dá as cartas na Internet. Segundo uma pesquisa da TIC Kids Online Brasil, 77% do público infanto-juvenil, entre os dez e 17 anos, estão conectados quase full time. São aproximadamente 21 milhões de crianças e adolescentes explorando o mundo cibernético. A grande maioria através de celulares (82%), possuem perfil em redes sociais (79%) e 81% usam diariamente. Este é o perfil do jovem que precisa agregar valores voltados à Tecnologia aos estudos tradicionais.

Fabio Messer, sócio-diretor da Madcode no Rio de Janeiro, não tem dúvidas de afirmar que jogos, aplicativos e imersões diárias na Internet traz um conceito diferente de pensar dos jovens. Para ele, quando os pais reprimem os jovens diante do contato diário e duradouro no mundo online, é preciso avaliar os prós e contras.

“O mundo tecnológico induz a busca, pesquisa, procura. Assim como os pais e responsáveis devem monitorar os acessos das crianças e adolescentes, é preciso, simultaneamente, deixar desenvolver essa questão. As crianças têm uma oportunidade de explorar diversas ferramentas que desenvolvem pensamento computacional de forma lúdica, prazerosa e criativa. Estimular o desenvolvimento de projetos interdisciplinares envolvendo a lógica matemática, atividades artísticas, práticas de expressões na língua inglesa, tendo como pano de fundo o universo fascinante dos games, são nossos objetivos”, diz Fábio Messer, citando os benefícios dos cursos da colônia de férias, inclusive, para a evolução pedagógica tradicional.

Os cursos da Madcode – Escola de Programação prioriza o pensamento empreendedor dos seus alunos. Empoderar as crianças e adolescentes cria uma expectativa mais positiva no sentido da transformação dos mesmos para produtores ao invés de consumidores. A metodologia de programação e desenvolvimento de softwares, aplicativos, games e outros produtos online é uma realidade nos países de primeiro mundo. Para Renato Wajnberg, sócio de Fabio Messer, é muito fácil identificar os motivos pelos quais alunos israelenses, sul-coreanos, dinamarqueses, norueguesas, finlandeses, são considerados os melhores e mais felizes do mundo.

“O desenvolvimento da Educação, principalmente, pública, no Brasil, passa pela inserção da disciplina de programação e desenvolvedor. Daqui a 18 meses o Brasil apresentará uma defasagem grandiosa de profissionais de Tecnologia da Informação. Espera-se um déficit de 410 mil profissionais segundo a Associação para a Promoção de Excelência do Software Brasileiro (Softex).

Cursos:

Scratch Junior: O Scratch Jr. é uma linguagem de programação criada para a crianças mais novas e que se adequam ao seu desenvolvimento cognitivo, pessoal, social e emocional. Permite que crianças (com 5 ou mais anos) criem as suas próprias estórias e jogos interativos. Durante esse processo, as crianças aprendem a resolver problemas e a criar projetos, e desenvolvem competências de sequenciamento que são fundamentais para um futuro sucesso acadêmico. Com o Scratch Jr., as crianças não aprendem apenas a programar: programam para aprender.

Kodu: Os alunos aprenderão técnicas e macetes do Kodu, um ambiente de programação visual da Microsoft, voltado ao desenvolvimento de jogos 3D. Durante o curso, os alunos absorverão conteúdos relacionados à lógica de programação de maneira lúdica e divertida! Mais que jogar, os alunos aprenderão a usar o game como plataforma de aprendizagem, além de desenvolver a coordenação motora fina e habilidades necessárias no uso do computador.

Osmo: Quatro jogos premiados que transformam o iPad em uma ferramenta de aprendizagem prática. Transforma matérias escolares como matemática em brincadeiras divertidas e simples. Estimula o pensamento visual, a solução de problemas e as habilidades de desenho criativo. Desenvolvido para se adaptar aos níveis de habilidades de crianças de 5 a 12 anos.

Minecraft: Alunos tornar-se-ão aptos a aproveitar as diversas funcionalidades da plataforma ao mesmo tempo que exploram conteúdos de Matemática, Física e Engenharia de maneira lúdica. Uso do game como plataforma de aprendizagem ativa, além de desenvolver a coordenação motora fina e habilidades necessárias para manusear o computador.

Scratch: O Scratch é uma linguagem de programação utilizada por milhões de crianças em todo o mundo, ela te permite criar as tuas próprias histórias interativas, animações, jogos, música e arte.A programação é efetuada através da criação de sequências de comandos simples, que correspondem a blocos de várias categorias, encaixados e encadeados de forma a produzirem as ações desejadas. Ideal para pessoas que estão começando a programar e foi desenvolvida para ajudar pessoas acima de 8 anos no aprendizado de conceitos matemáticos e computacionais.

Roblox: É um jogo online onde os jogadores podem criar e jogar “mundos” de outros jogadores, com cada mundo podendo ser um jogo, uma arte ou simplesmente um hub para as pessoas conversarem. Isso categoriza o jogo como “sandbox”, ou seja, um jogo onde você usa ferramentas para criar o mundo ao seu redor, incluindo peças estilo Lego que podem ser usadas para construir lugares, veículos, paisagens etc. Uma das ferramentas à disposição dos jogadores é a programação de “scripts” usando a linguagem Lua, que possibilita dar lógica e vida aos objetos no mundo, podendo se criar jogos, sistemas de monetização etc.

Construct: A principal característica dessa engine é que ela é muito poderosa e ao mesmo tempo simples. Isso porque você consegue criar qualquer tipo de jogo 2D, sem precisar saber programar, criando tudo de forma visual. Você aprenderá o básico da criação de jogos com a Construct 3. Serão abordados tópicos como: criação de fases, tipos de objetos, comportamentos, eventos e animação.

Python: É uma linguagem simples e de fácil entendimento, mas ao mesmo tempo poderosa e versátil. Ela é uma escolha perfeita para introduzir usuários de computador à programação. Há anos Python já passou a ser a primeira linguagem de programação ensinada tanto nas universidades quanto em escolas de nível básico. Ela também é usada por grandes empresas e organizações, como Google, Yahoo e NASA. Além disso Python é uma linguagem de uso e distribuição livre, isso significa que todos podem utilizá-la sem precisar pagar um centavo em licenças.

Unity: É um programa do tipo “game engine” com o objetivo de auxiliar a criação de jogos para computadores, celulares e até consoles. Jogos feitos na Unity podem ser tanto 2D quanto 3D, ou até 2.5D, usando várias ferramentas disponibilizadas pelo programa como um motor de física, objetos 3D, diversos tipos de controle como mouse+teclado, touch, controle de console ou até aparelhos de realidade virtual como o Oculus Rift ou HTC Vive. A Unity permite o uso de tanto a linguagem C# quanto uma versão customizada de Java Script para a criação de “scripts” que são associados a objetos do jogo, como movimento de um personagem no mundo virtual, inteligência artificial de um inimigo etc.

Imersão ao mundo tecnológico na colônia de férias da escola de programação Madcode

Madcode – Escola de Programação:
Endereço: Av. das Américas, 500 / Bl.16 / Loja 104, Downtown, Barra da Tijuca
Telefones: (21) 3400-8020 / (21) 95100-1822
Mail: madcode-rj@madcode.com.br
Investimento: R$ 495.

Newsletter Barrazine

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações.

Sucesso!!!

Opa, algo errado...

Previous post

II Festival de Cenas Curtas da Biarte no Teatro Fashion Mall

Next post

Butekão oferece pilsen elaborada em parceria com a cervejaria Allegra