Um estudo realizado pela Organização das Nações Unidas (ONU) mostrou que, pela primeira vez em toda a história, há mais idosos que crianças menores de quatro anos no mundo. Em 2019, o registro foi de 705 milhões pessoas acima de 65 anos contra 680 milhões entre zero e quatro anos. Com o passar dos anos, muitos deles passaram a fazer novas escolhas: frequentam teatros e cinemas, usam smartphones, cuidam da pele e do corpo, se exercitam e namoram. O número de pessoas com mais de 65 anos cresce em velocidade impressionante, trazendo desafios a vários setores, tais como: saúde, habitação, previdenciário, transporte, entre outros.

O pontapé inicial para uma longevidade de qualidade engloba um conjunto de itens: dieta saudável e colorida, atividade física, evitar o consumo excessivo de álcool, não fumar e tentar lidar com o estresse da melhor forma. A palavra de ordem para um envelhecimento saudável é equilíbrio. Um bom começo é escolher algum exercício físico satisfatório. Para quem não gosta de lugar fechado, os parques são excelentes escolhas. Para quem cansou da natação, uma arte marcial pode ser a opção perfeita.

“Aos 93 anos voltei a me exercitar porque conheci o projeto social da Drogaria Venancio, que fica na praça Afonso Pena, na Tijuca/RJ, e passei a fazer não somente aula de ginástica, mas fiz novos amigos. Joguei vôlei na juventude, mas há muito tempo não me sentia tão ativa e com vontade de viver, além disso, tenho certeza que espantei muita doença que tentou me pegar”, comenta a professora aposentada de 96 anos, Elza Capdeville.

O projeto social “Saúde na Praça”, criado em 2011, está presente em quatro bairros do Rio de Janeiro (Barra da Tijuca, Copacabana, Catete e Tijuca) e oferece, gratuitamente, aula de ginástica para 1.600 idosos. O projeto tem como foco principal o incentivo ao convívio social, em prol do bem-estar mental na velhice, e o incentivo à prática de exercícios físicos. Mexer o corpo é importante, mas a interação social é um fator de proteção no envelhecimento ativo e saudável, deve fazer parte do curso natural da vida. Para se inscrever no projeto basta comparecer à praça de interesse, pela manhã, e levando um atestado médico.

Envelhecer com saúde é imprescindível. Especialistas em demografia apontam a existência de uma tendência de redução no crescimento populacional. O estudo confirma a estimativa de que a população acabará encolhendo até 2047. Uma das causas apontadas para a redução da população e para o aumento no número de idosos é o fato de que as mulheres estão esperando cada vez mais para engravidar. Com o passar dos anos, o Brasil pode deixar de ser um país jovem e, pela primeira vez, o número de idosos poderá superar o de pessoas menores de 15 anos.

Previous post

Almoço de Páscoa no Maccherone Barra

Next post

Mundo Infantil leva programação especial de Páscoa ao BarraShopping