Depois de estrear no universo literário com um romance sobre as descobertas do amor na adolescência, a procuradora de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Cristina Costa demonstra versatilidade ao mergulhar no gênero de mistério. No livro “Encruzilhadas”, da editora Chiado Books, deixa de lado a narrativa sobre paixões e envolve o leitor em uma história recheada de surpresas e reviravoltas. O lançamento da obra será no dia 7 de setembro, em sessão de autógrafos na Bienal do Livro do Rio de Janeiro.

Se no primeiro livro (“Os Mundos de Clara”) a autora carioca, nascida e criada no subúrbio do Rio de Janeiro, convidava a todos a evocar memórias de suas primeiras paixões, em sua segunda obra ela transporta o leitor para a pequena New Garden, no interior da Inglaterra, para acompanhar as revelações e desdobramentos que ocorrem após o corpo de uma jovem ser encontrada na pacata cidade.

A busca pelo assassino provoca uma verdadeira revolução na vida de Julie, a personagem principal do enredo. Antigos segredos vêm à tona e novas tramas surgem, fazendo o leitor duvidar sobre se os personagens são realmente quem eles dizem que são. Em comum com seu livro anterior, o modo como Cristina nos mantém envolvidos com a história contada até a última página.

Sobre a autora

Filha de professores, Cristina cresceu em uma casa sempre rodeada por livros e desde pequena desenvolveu o fascínio pela literatura. Fã de poetas como Fernando Pessoa e Cecília Meireles, começou a expressar seu lado artístico com poemas. Foi, justamente, influenciada pela temática do amor, presente nas obras dos maiores poetas, que surgiu a inspiração para “Os Mundos de Clara”, o seu primeiro livro, lançado em 2017.

Procuradora de Justiça lança seu segundo livro de ficção na Bienal

Lançamento do livro Encruzilhadas
Data: 07 de setembro de 2019
Horário: 13h
Local: Bienal Internacional do Livro – Rio Centro – Pavilhão Verde
Editora: Chiado Books
Número de páginas: 200.

Previous post

Campo Olímpico de Golfe mistura esporte, natureza e belas paisagens

Next post

Escolas ainda podem trazer estudantes para a Bienal do Livro Rio