Somando na bagagem 26 anos de dedicação às causas sociais, o carioca e empreendedor social Alan Maia, morador da Barra da Tijuca, embarca no dia 20 de janeiro para Viena, capital da Áustria, onde irá participar como expositor na conferência realizada pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), apresentando sua experiência na gestão de projetos sociais com foco na prevenção à violência de jovens nas favelas da cidade.

Considerado por especialistas um dos maiores empreendedores sociais do Brasil, o mestre em Serviço Social, especializado em Gestão de Projetos Sociais pela Universidade de Harvard (EUA), dentre as muitas funções que desempenha, é também Coordenador Nacional do Instituto Companheiros das Américas (ICA). É por meio do ICA que é desenvolvido o Programa Vencer, que já atendeu cerca de 20 mil jovens, em 19 países da América Latina, usando metodologia esportiva com foco na educação e inserção de jovens no mercado de trabalho. No Brasil, já são 13 edições do projeto, que já contaram com o patrocínio expressivo da FIFA e da própria UNODC, entre outras empresas e organismos internacionais, como BID e Nike.

No Rio, o programa já beneficiou milhares de jovens em bairros e comunidades como Maré, Morro dos Macacos, Ilha do Governador, Cidade Alta, Ramos, Curicica e Cidade de Deus, este último recebendo as duas mais recentes edições, com 120 participantes. Durante os dias 22 e 23, Alan Maia irá expor um pouco desta e de outras iniciativas de uma reconhecida trajetória de impacto social, que lhe valeram o prêmio Lions Humanitário, cinco vezes o Troféu Responsabilidade Social, a seleção como Líder Global da Ford Foundation Fellowship Program, além das participações em renomadas organizações sociais, grandes empresas e entidades internacionais.

Durante a conferência em Viena, Alan representará as dezenas de comunidades cariocas diante de personalidades de diferentes países e órgãos, com base num sólido trabalho que poderá servir de inspiração e, numa possibilidade ainda melhor, atraindo novos incentivos e parcerias para o desenvolvimento social nas comunidades do Rio de Janeiro.

“A interlocução com outros agentes internacionais é muito importante. Nas periferias e favelas mundo afora os desafios do enfrentamento da violência são bastante semelhantes, sendo os jovens as principais vítimas. A realidade brasileira e carioca a gente conhece bem. Vamos à Viena compartilhar as nossas experiências de sucesso e conhecer as boas práticas existentes em outros países. O quanto for possível, tentaremos enriquecer nossos instrumentos e aperfeiçoar o bom trabalho que tem sido feito por aqui.”, declara Alan Maia.

Previous post

The Storage - Uma nova opção de moda Second Hand na Barra da Tijuca

Next post

Aliansce Sonae e Canal Gloob renovam parceria com atrações inéditas e exclusivas