Carro compartilhado nos condomínios é tendência que veio pra ficar

APSA e Use Car GO inauguram serviço de aluguel de automóveis para clientes do Rio de Janeiro 

Os Condomínio Etage, em Botafogo, e o Union Suítes, na Barra, passam a contar com serviço de aluguel de carros, em que os condôminos pagam apenas por hora de uso, em vez de diárias, como ocorre nas locadoras tradicionais. 

O objetivo é oferecer um automóvel para resolver pequenas necessidades do dia-a-dia, com poucas horas de uso, como ir ao mercado ou a um médico. O morador interessado em utilizar o carro, que ficará dentro do condomínio, agenda o serviço por um aplicativo de smartphone. A APSA, gestora de propriedades urbanas, que administra os condomínios, está implantando o projeto em parceria com a startup mineira Use Car GO. 

Nesse primeiro momento, o serviço está sendo oferecido para moradores de 250 unidades, como projeto piloto, mas a ideia é levar a novidade a diversos condomínios do Rio. Segundo a Gerente de Negócios de Condomínios da APSA, Vanusa Vieira, os condomínios residenciais das grandes cidades viraram foco de soluções inovadoras para melhorar o cotidiano. Agora é a vez da mobilidade. Como já acontece com bicicletas e patinetes, os carros estão entrando na era da economia compartilhada. 

“Com a pandemia, muitas pessoas venderam os seus veículos. Mas agora evitam usar transporte público. E usar carro ao invés do transporte público – a fim de se evitar aglomerações e contatos diretos – tem sido uma das formas de se evitar a transmissão e o contágio pelo COVID-19. É possível ter maior controle do ambiente e das pessoas ao redor. Então ajuda muito poder alugar um carro por hora e que já esteja dentro do condomínio e com todos os cuidados de higienização. Como a pessoa quem dirige, o custo é menor do que chamar um carro de aplicativo ou um taxi, além de aumentar a segurança individual”, explica Vanusa Vieira. 

O serviço ainda auxilia condomínios com menor quantidade de vagas de garagem. 

Economia compartilhada é tendência maior no Brasil 

Marco Antônio Ferreira, diretor de Operações da UseCar GO, explica que a pesquisa Global Consumer Survey, da Statista, entrevistou brasileiros e estrangeiros sobre a possibilidade de alugar em vez de comprar diversos produtos e o resultado foi surpreendente. Enquanto apenas 15% dos americanos e 24% dos chineses alugariam um veículo, no Brasil 45% dos participantes da pesquisa, disseram que alugariam. Foram abordados entre mil e 4 mil pessoas, dependendo do país. Já com relação a bicicletas, cujo compartilhamento já é sucesso nas grandes capitais, apenas 18% dos brasileiros demonstraram interesse. “Estamos muito otimistas com esse novo serviço nos condomínios e acreditamos muito no potencial de expansão. A ideia é que mais adiante as pessoas possam ainda ter pontos de entrega em outros locais da cidade, como em aeroportos, não precisando ser um deslocamento de ida e volta para o condomínio apenas. A pessoa vai poder pegar o carro para ir ao trabalho, por exemplo. É um aproveitamento muito melhor do veículo. Muitos passam o dia em estacionamentos pagos, enquanto os proprietários trabalham. Traz custo de garagem para o dono e ele arca sozinho com tudo: IPVA, manutenção, seguros. No compartilhamento, estes custos são diluídos por todos os usuários. E ninguém precisa pagar um motorista, como nos aplicativos como o Uber”, explica. 

Sair da versão mobile