Dieta mediterrânea: Patrimônio Imaterial da Humanidade

Os povos da Grécia, Itália e Creta demonstraram, após anos de acompanhamento científico, que vivem mais que a média e têm menos câncer.

Por quê? Acontece que o seu modo de vida e a comida especial lhes concedem benefícios que nenhuma outra pessoa no planeta tem. Os povos mediterrâneos utilizam seu tempo para comer devagar, fazem exercícios moderados regularmente, acompanham sua refeição com um copo de vinho e possuem uma atitude positiva perante a vida. Ou seja, levam uma vida saudável.

Esta dieta é baseada principalmente em grãos (grão de bico e lentilhas), cereais, frutas, legumes frescos, peixe, queijo, ovos e pão. Mesmo não sendo uma dieta vegetariana, o consumo de carne vermelha é bastante reduzido.

Em 2011, a dieta mediterrânea foi nomeada Patrimônio Imaterial da Humanidade pela UNESCO

Portanto, é uma dieta rica em nutrientes e ingredientes naturais. Não é um método para perder peso rapidamente, mas a longo prazo e para manter-se bem.

O frescor dos alimentos é uma das bases dessa dieta. Evite produtos congelados e industrializados. A carne vermelha deve ser consumida apenas algumas vezes ao mês.

Decálogo da Dieta Mediterrânea:

  1. Use azeite de oliva
  2. Coma alimentos de origem vegetal
  3. Consuma diariamente pão e alimentos INTEGRAIS derivados de grãos (massas, arroz etc)
  4. Prefira sempre alimentos minimamente processados, frescos e da época
  5. Consuma laticínios diariamente
  6. Coma carne vermelha com moderação
  7. Privilegie bastante os frutos do mar e ovos em menor quantidade
  8. Prefira a fruta como sobremesa habitual
  9. Tenha em mente que água é a bebida por excelência, vinho só nas refeições
  10. Seja fisicamente ativo todos os dias

Fonte: elespectador.com

Sair da versão mobile