Ponte estaiada da Barra da Tijuca
cidadeolimpica.com
Com mais de 300 metros de extensão, a ponte estaiada da Barra da Tijuca terá um lugar de destaque na Transcarioca, não só por seu projeto arrojado, mas também porque, ao que tudo indica, deve melhorar significativamente o trânsito no local, principalmente nas avenidas Ayrton Senna e Abelardo Bueno.

Entre o mastro principal e o de ancoragem, haverá um retorno para os motoristas que trafegam pela Avenida Ayrton Senna em direção à Barra. Assim, eles poderão optar por fazer um retorno passando por baixo da ponte ou pegar uma pista que passará próxima ao Via Parque, diminuindo desta forma o número de carros da Ayrton Senna e do Cebolão da Alvorada, que são pontos críticos. Isso será ótimo para quem for para o shopping ou para o condomínio Península, por exemplo.

A obra está estimada em 120 milhões e seu andamento está um pouco atrasado em relação ao cronograma original, devido a alguns imprevistos – houve a necessidade de se acertar o terreno e de se trocar o solo, que era de argila mole em alguns locais, por exemplo. Mesmo assim, os pilares da ponte já começaram a ser erguidos, bem como já está sendo realizada a concretagem de blocos fundamentais, cada um com mais de 3 metros de largura.

A Transcarioca vai ligar a Barra da Tijuca ao Aeroporto Internacional Tom Jobim e terá integrações com a Transoeste, estações de trêm, linhas de ônibus e a Linha 2 do Metrô, devendo ficar pronta no final de 2013.

O que diz o engenheiro responsável pela obra na Barra da Tijuca:

“Nós tínhamos o problema da ligação entre as lagoas de Jacarepaguá e da Tijuca. Não seria interessante colocar blocos de concreto ali, para não prejudicar a fauna e a flora da região. Então, nós preferimos fazer um vão maior, com isso a fundação fica muito mais pesada”

[Eduardo Fagundes, coordenador das obras]

Fonte: cidadeolimpica.com

Previous post

Center Shopping, Recreio Shopping e o Carnaval da criançada

Next post

Pimpolhos da Grande Rio no Carnaval do Via Parque

4 Comments

  1. Fernando Barra
    07/02/2012 at 19:01 — Responder

    Duas correções:

    1) Essa ponte é da Transcarioca e não da Transoeste, a Transoeste liga a Barra a Campo Grande e não passa pela Ayrton Senna, já a Transcarioca liga a Barra ao Galeão, passando pela Ayrton Senna e consequentemente sobre a Lagoa de Camorim, e por isso precisou se construir uma nova ponte.

    2) Obra de arte, na engenharia, é toda aquela obra que não se é comum, não tem nenhuma ligação com senso estético. Por exemplo, o viaduto novo do Recreio tbm foi chamado de obra de arte, não por sua beleza, evidentemente, mas pelo fato de ser uma obra mais complexa que normalmente se faz, como asfalto, calçada, etc.

  2. Fernando Barra
    07/02/2012 at 19:02 — Responder

    .

    • 07/02/2012 at 20:41 — Responder

      Boa noite, Fernando! Muito obrigado por estar sempre comentando as matérias aqui do Barrazine!

      1) A confusão com os nomes das duas vias já foi corrigida.

      2) Eu desconhecia totalmente essa definição para o termo "obra de arte", que não leva em consideração o senso estético, mas você tem toda razão. No entanto, pesquisando, encontrei que o mais correto (para evitar confusões) seria grafá-lo assim: "obra-de-arte" .

      Parabéns pela sua cultura, obrigado pelas correções! Tenha uma boa noite, um abraço,

      Ayrton Gil Filho

      Redação Barrazine

      • Fernando Barra
        09/02/2012 at 21:09 — Responder

        Obrigado! Estou sempre acompanhando as notícias do Barrazine, tenho assinatura de Rss! Que bom que pude ajudar, abraço!

Deixe uma resposta