Orla Rio comemora resultado do projeto que reinventou a orla carioca

Projeto criado durante a pandemia e que foi fundamental para a manutenção dos quiosques chega ao fim e ganha vídeo-case para inspirar

Dos 309 quiosques que a Orla Rio administra, apenas 1% fechou por conta pandemia. Isso só foi possível graças ao investimento de mais R$ 1 milhão que a concessionária fez durante esses meses críticos de 2020 para amenizar o impacto da crise sanitária nos negócios dos quiosques da orla carioca. Para contar toda essa história, que impactou mais de 3 mil pessoas que têm nos quiosques a sua fonte de renda, a Orla Rio criou um vídeo-case, que pode servir de inspiração para outros equipamentos culturais e gastronômicos do Brasil e do mundo. 

Nele, é apresentado como se deu a criação do Projeto Recomeço, desenvolvido em parceria com a FSB Comunicação, e que contou com o engajamento de milhares de pessoas, entre profissionais de saúde, de comunicação, operadores e funcionários de quiosques. A partir do Projeto, nasceu o Guia de Abertura da Orla, um documento com mais de 900 procedimentos e orientações que foram distribuídos aos quiosques para deixá-los mais seguros para equipes e clientes. O Guia foi o conteúdo base para um curso online gratuito que capacitou mais de três mil pessoas profissionais, realizado em parceria com a Univeritas e a GoKursos. 

“A praia parou para que vidas fossem salvas. Mas, para salvar sonhos, a Orla Rio não parou. Fizemos um trabalho gigante de conscientização e educação junto aos operadores dos quiosques, que tiveram que se adaptar a esse novo cenário e fazer mudanças estruturais e funcionais em suas operações. Não foi fácil, mas com muita persistência, uma equipe competente e grandes parceiros, conseguimos fazer a nossa orla voltar a funcionar com segurança e muito cuidado”, diz João Marcello Barreto, presidente da Orla Rio. 

Como outra ação desse projeto de retomada, a Orla Rio flexibilizou e deu desconto para os operadores nos pagamentos dos alugueis e taxas e fez doação de produtos e equipamentos de higiene para dar mais fôlego a eles no retorno. Todo esse trabalho está tendo como resultado a abertura cada vez mais frequente de novos negócios e o aumento de faturamento nesses meses após a reabertura. Em outubro, os quiosques contabilizaram aumento de 30% no faturamento comparado ao mesmo mês no ano passado. A expectativa para este mês, com a alta temporada, é que o resultado atinja números iguais a épocas, como Carnaval e Réveillon. 

Além de serem privilegiados pela localização e por estarem ao ar livre, segundo João Marcello, os quiosques estão sendo descobertos por muitos cariocas que, agora, estão mais dispostos a experimentar outros tipos de gastronomia e até frequentar outras praias. “Estamos percebendo um grande fluxo de clientes vindo de outros bairros. Moradores de Copacabana estão indo para Ipanema, de bairros do Centro, estão indo para Copacabana, e moradores da Zona Sul estão frequentando mais São Conrado. Também notamos maior presença de turistas brasileiros, principalmente, de Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo. Vale ressaltar que esse aumento de movimento acontece porque as pessoas se sentem seguras com todas as práticas elaboradas pelo projeto”, diz. 

Para os próximos meses, estão previstas as aberturas dos quiosques Coruja Veia, Fairmont, Alalaô, entre outros. 

Para conferir o vídeo-case do Projeto Recomeço assista:

Sobre a Orla Rio

A Orla Rio é a concessionária responsável por administrar e revitalizar os 309 quiosques e 27 postos de salvamento da orla marítima carioca. Até 2018, a concessionária investiu mais de 133 milhões de reais em obras para proporcionar aos cariocas e turistas uma nova experiência de consumo à beira-mar, com diversas opções de gastronomia, deixando um importante legado para a cidade.

Mais informações: www.orlario.com.vc

Sair da versão mobile